folhas de outono

folhas de outono

quinta-feira, 14 de julho de 2011

MEU SOL PRECISA DE UM POENTE PARA MORRER !


Assim como uma orquestra
precisa de um regente
Meu sol precisa de um
poente para morrer
Se a flor precisa do néctar
para alimentar as abelhas
Meu sol precisa de um
poente para morrer
Do mesmo jeito que a noite
precisa da madrugada
Meu sol precisa de um
poente para morrer
Como a lua que se ilumina
com o brilho das estrelas
Meu sol precisa de um
poente para morrer
Se as outras estações se afasta
para dar lugar o inverno
Meu sol precisa de um
poente para morrer...

By Severa Cabral
(escritora)

Lembro-me que dos pores de sol que já assisti em
minha vida ,confesso que os mais belos se passaram em silêncio,
com reflexão e contemplação.
Ofereço esta poesia por puro sentimentalismo
ao nosso amigo blogueiro CLEMENTE,que aprecia este fenômeno
no cotidiano.Vale a pena visitá-lo;seu blog é uma viagem
que todos nós desejariamos ir junto no seu motor home,rsrsrsrs.

http://clementegermanomuller.blogspot.com



Direitos autorais reservados
lei 9.610 de 19/02/1998

16 comentários:

Aleatoriamente disse...

Que esse sol antes de morrer te cubra sempre de brilho, um brilho imenso e cheio de dádivas.
Amei o poema moça, é lindo.
*

Beijinho.
Fernanda

Jorge disse...

Obrigado pelo seu carinho em sempre estar visitando meu blog.
E pelas palavras de incentivo.
Tenha um bom dia.
Jorge.

✿ chica disse...

Maravilha Severa e linda dedicatória!beijos,chica

Everson Russo disse...

Nada mais lindo e mais poetico que um por de sol...cenario de amor e alma,,,uma pintura da natureza,,,beijos de bom dia pra ti amiga.

Rô... disse...

oi Severa,

nada mais acolhedor
que um delicioso por do sol,
que colore de laranja o céu
a se perder no horizonte,
que trás para perto dos olhos
o que o coração sente sem se conter,
inspirador o seu poema,
e delicioso de ler...

beijinhos

Carlos Leite disse...

Cara amiga, todos temos um poente para morrer!
Sobretudo você que é tão carinhosa. Certamente terá imensos amigos com quem pode "morrer" todos os dias as infelicidades da vida.
Temos famílias e amigos, esses sim, são o nosso poente.
Obrigado por ser parte do sol que origina o "poente" no meu blog.
Nesse poente em que vale a pena escrever e todo o esforço.
Obrigado por todo o carinho,

Carlos Leite, http://opintordesonhos.blogspot.com

Fênix27 disse...

Olá,encontrei seu link no blog de uma amiga e vim visitar.O poente de encontrar as pessoas que são integras no que fas,vejo isto em tua escrita,sempre encontramos ou melhor temos um poente seja qual razão for.Tu és do mesmo poente Natal que o meu, somos da Paraíba, no quela pessoas de inteligência e personalidade.
Bem sem pedir permissão já sou tua seguidora.
Que o brilho dos grandes astros a ilumine sempre.
Bjos.
http://wwwavivarcel.blogspot.com/

Vera Lúcia disse...

Olá Severa,
Nada mais lindo e romântico do que o pôr do sol.
É uma dádiva da natureza, apreciada pelos amantes e pelas almas sensíveis.
Beijokas.

Marly Bastos in "palavreados ao vento" disse...

A ordem natural é que tem que morrer para poder nascer novamente!
Que teu pôr do sol morra, para nascer um dia maravilhoso e que trará outro pôr mais lindo.
Beijokas doces e que tua noite seja maravilhosa.

CLEMENTE GERMANO MULLER disse...

Oi querida amiga. Hoje de tarde li com muito carinho esse poema (ou seria poesia??) tão bela com a qual fui homenageado. Não esperava e não merecia tanto, mas agradeço emocionado, imensamente feliz. Já divulguei ele em meu blog, não iria te falar, mas não resisti a tentação de te contar esse segredo. Muito, muito obrigado mesmo minha eterna amiga, para sempre. Que cada Pôr do Sol seja para nós a esperança de novos dias, cada vez melhores, cheios de amor, carinho, amizades e realizações. Um beijo muito carinhoso por tão singela homenagem.

Célia disse...

A expressividade da sua vitalidade energiza-a de tal forma... que absorve-nos ao ler seu blog! Severa, parabéns! Célia.

Meire disse...

Severa querida, eu amo um pôr-do-sol demais da conta, aqui quando consigo juntar minha turminha de amigos vamos para uma ponte que tem perto da estrada e assistimos a um. É engraçado como às vezes tagarelamos, mas outras ficamos em silêncio e deixamos o cair do sol falar por nós.
UAU viajei aqui agora flor!!! rsrs

bjokitas com master carinho ;)

Cristal de uma mulher disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cristal de uma mulher disse...

Meu sol precisa de um poete para morrer!!!! Amiga vc é uma artista que maravilha eu leio aqui ,fiquei arrepiada..

te felicito e te agradeço decoração por tuas palavras que além de lindas me ajudam a caminhar mais um montão


Beijos minha querida e linda amiga

Te envio este meu blog para que vc fique sabendo de muitas verdades. Espero que compreenda e acretite

Deus fica com ele.

http://missoesparaomundodehoje.blogspot.com/

Lena disse...

Severa, minha escritora linda e talentosa
Ah!!! Como eu o Clemente deve estar feliz por ter recebido uma poesia tão linda como essa, sobre uma das dádivas que Deus nos deu: o pôr-do sol. E vc tem razão, é o melhor momento para a reflexão, para uma olhada no nosso interior, para ajustes e confirmações. Beijão, amada. Que sua noite seja repleta de sonhos com os mais lindos poentes que possam existir. Techau!!!

José Sousa disse...

Oi querida Severa!
Estou regressando ao nosso mundo dos blogues. Com a graça de Deus ela melhorou. Havia perdido a capacidade de conhecer tudo o que a rodeia, mas neste momento já recuperou mais de 80%.
Como sempre adorei este poema bem concebido, agora voltarei aos comentários e postagens. Irei ler os teus ultimos postes.

Beijo grande e bom fim de semana.