folhas de outono

folhas de outono

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

PIPOCAS QUE PULAM !

Milho de pipoca que não passa pelo fogo
continua a ser milho para sempre.
Assim é o ser humano,quando ele
deseja:crescer,subir,pular para forma
mais alta de sua evoluçao,vira pipoca.
A pipoca não imagina aquilo de que ela é capaz.
É pelo poder do fogo que a transformação acontece.
assim é o ser humano,na sua transformação.
Temos que pular sempre sem premunção de medo e,
com recusa para o pânico,ansiedade,depressão
e todos os sofrimentos do qual somos capazes de atrair.
Ainda tem pessoas ,que não desejam evoluir e,fica como o milho piruá,que é o milho de pipoca que se recusa pular para estourar.Essas pessoas tem um destino triste,ficam duras a vida inteira.Não vão se transformar na flor branca,macia e nutritiva.Nunca vão dar alegria para ninguém.
E você já pulou?
-caso já tenha pulado,posso te chamar de pipoquinha ?
Essa pequena crônica foi extraido do livro
O AMOR QUE ACENDE A LUA(Rubem Alves)
Do qual dedico ao meu querido amigo
Daniel Costa(escritor e poeta)

61 comentários:

Alê disse...

Que vontade²²²²

Giovanna disse...

Olá bela amiga Severa, linda sua mensagem para aqueles que querem realmente uma transformação... é preciso ir em frente, pular, vibrar, crescer, correr, passar pelo fogo..
a vida é assim, gosto dessa evolução assim como a pipoca para ficar mais gostosa é preciso conhecer o poder do fogo.

Beijos carinhosos
Giovanna

Paulo disse...

Eu estou pulando sempre rs rs
Um beijo grande

Marly Bastos disse...

E verdade, o milho quando é aquecido ao máximo cresce e fica maleável. Assim somos nós né?
Afinal o fogo tem o poder de moldar, derreter e forjar! E acima de tudo o fogo purifica, imuniza e transforma...
beijokas doces minha querida Severa!

F. Otavio M. Silva disse...

O poeta consegue fazer da coisa mais simples o mais emblemático objeto, esse é seu dom.

F. Otávio M. Silva
http://www.surfistadebanzeiro.com/

F. Otavio M. Silva disse...

O poeta consegue fazer da coisa mais simples o mais emblemático objeto, esse é seu dom.

F. Otávio M. Silva
http://www.surfistadebanzeiro.com/

✿ chica disse...

Lindo texto e fotos mais ainda!beijos,tuuuudo de bom!chica

OceanoAzul.Sonhos disse...

Minha amiga, você é magnifica nas palavras e duma simpatia enorme. Esse seu dom propoaga-se em sua poesia e chega até nós transformado em carinho e energia.

Beijinho
CVB

Everson Russo disse...

Nossa,,,agora deu vontade de comer pipoca...rs..rs...beijos de bom dia pra ti querida.

Sônia Amorim disse...

Bom dia querida amiga, estou ausente por falta de tempo, as crianças em casa, quase não tenho tempo para estar aqui, mas jamais esqueço os amigos, desejo um lindo dia pra vc! beijos

Daniel Costa disse...

Querida Severa

Confesso que gostei da crónica, que no fim me está dedicada. Se leres o último poema mais saberás, que para mim, a vida tem sido de grandes e constantes pulos. Assim, no caso, o "inha", aceito e estimo como carinhoso.
Amei!...
beijos de amizade

MARLENE disse...

LINDA CRONICA SEVERA UM TEXTO
BELISSIMO EXPRESIVO VERDADEIRO
AQUELE QUE NÃO SE ARRISCA A PASSAR PELO FOGO JAMAIS SE PURIFICA JAMAIS CHEGARA A SER A BRANCA FLOR CHEIROSA E MACIA,SERÁ SEMPRE O MILHO DURO SEM SABOR SEM PERFUME AMEI ESTA COMPARAÇÃO SIMBÓLICA MAS VERDADEIRA UM ABRAÇO MINHA DOCE AMIGA BJS MARLENE

Ana Coeli Ribeiro disse...

Olá querida! Adorei a menságem, muito bonita a trasformação do milho em relação com a evolução da alma humana. Um post com cheiro de pipoca! KKKKKKKKKKK!
Luz e Beijo!
Ana

Tunin disse...

A tua simpatia é transportada para o escrever assuntos, às vezes, tão corriqueiros, mas que no teu olhar ficam magníficos como esta deliciosa crônica.É o poeta em cena!
Abração.

edumanes disse...

Para as pipocas descrever,
Não sabia com começar
Exercício físico não desconhecer
Comecei a correr e a pular.

Grão de milho,
Em pipoca se transforma
Dentro da panela em reboliço
Fica pronta a paparoca!

Pipoca pula, pula,
E torna pular
Imaginei Indiazinha fula
Linda como você de noite ao luar.

Indiazinha pulou,
Indiozinho ficou a olhar
Dos pulos ele não gostou
Indiazinha veio explicar!

Imaginação minha,
Penso que me vai desculpar
Comendo uma pipoquinha
E eu para você a olhar!

Depois de esclarecido,
Tudo fica bem afinal
Que ninguém fique aborrecido
São coisas de Severa Cabral.

Ela chama de pipoquinhas,
Às garotas lá do seu lugar
São umas brincadeirinhas
Para mais as elogiar!

Eu é que não sei,
Como ela me poderá desculpar
Depois de tudo o que imaginei
Muito me irá fazer pular!

Seja como for,
Que faça com o entender
Eu lhe ofereço uma flor
Me dá uma pipoca para comer!

Desejo uma feliz tarde para você,
Sempre com muitas energias a pular?

Um beijo
Eduardo.

Dilmar Gomes disse...

Amiga Severa, o Rubem Alves sabe das coisas.
Um abração. Tenhas uma linda tarde.

Eloah disse...

Oi linda amiga! Com certeza, com esta vivacidade que tens. és uma linda pipoca que já pulou da panela e esta por aí encantando a todos.
Lindos dias, muito sol e muito amor.Bjs Eloah

Arnoldo Pimentel disse...

Muito legal o poema, parabéns por tão belos e suaves versos.Beijos

Ivana disse...

Severa!!!!

Você não morre mais!!! No mesmo instante que você comentou, estava pensando em você...dá para acreditar?! E não tinha visto que sua página havia sido atualizada!!!

Você já viu criança não gostar de pipoca? Eu simplesmente amei esse post, e estou pulando feito doida, somos todos aprendizes, e podemos aprender sempre, basta ser humilde. Hei, Severa, joga uma pipoca pra euzinha aqui, fiquei com vontade, bjs
Venha sempre, eu gosto muito quando você aparece!

Anne Lieri disse...

Severa,só vc mesmo!Que bela msg nessa analogia!Adorei as fotos tb!Bjs e meu carinho!

R. R. Barcellos disse...

Não me importo de pular na panela... só não quero cair no fogo!
Abraços.

Fênix27 disse...

Iluminada amiga,Severa Cabral,
Só você e depois de você é você sem sobra de dúvida.
Esta crônica é 10,deveras interessante,olha eu pulo conforme o fogo viu?mas estou pulando tá minha querida amiga.
Grata por tua nobre visita,sempre constante no meu cantinho.
Tenha um maravilhoso fim de semana com muita paz e felicidade.
Bjos.

Andre Mansim disse...

Hehehehehhehehehehe Severinha vc é um barato, hahahahahahahahahah jogou pipoca em tudo que é lugar pra sair na foto, hahahhahahahahahahaha. Esse texto realmente é muito bom!

Ficou legal e divertida a postagem, melhor ainda quando a gente tira o som dessa musica, hahahahahahahahahahahahahahahaha.

Um beijão e fica com Deus!

Vera Lúcia disse...

Olá Severa,
Gosto muito de Rubens Alves. Ele nos traz belos ensinamentos, como este objeto da crônica de sua postagem.

O jeito é virar pipoca, né?

O bolero de Ravel é lindíssimo. Parabéns pelo bom gosto na escolha da música de fundo!

Beijos.

Leonel disse...

A pipoca é o Nirvana do milho!
Quando ela estoura, é sua mente que alcança a consciência cósmica!
Feliz de quem consegue pipocar!
Abraços, Severa!

Sueli disse...

Adoro Rubem Alves, amiga! Parabéns pela escolha do texto! Sou uma eterna pipoca, viu? O que mais faço é pular...rs. Abração!

Everson Russo disse...

Um belo final de semana pra ti minha amiga querida...beijos e beijos.

maria selma disse...

Severa Amei...
Preciso dar uns pulinhos...rsrs
beijos e bela sexta pra ti

Vivian disse...

Olá,Severa!!!

Quero ser sempre pipoca minha querida!!!O sentido maior da vida é a evolução, então vamos lá!!Caminhando sempre em frente!
beijos!!!
Tudo de bom!
*Fizeste um novo perfil com o nome do seu blog? Porque tem um assim, mas clicando não aparece o blog...
Bom final de semana!

Eu quero eu Posso eu Consigo ! disse...

Kkkkkk Amei , tbm vou fazer uma postagem sobre pipoca ;

edumanes disse...

Venho aqui numa correria,
Para ver o sorriso de Severa Cabral
Mulher da mais bela simpatia
Elegante do Brasil é natural.

Pais irmão de Portugal
Penso ter sido colonizado
E não descoberto por Pedro Álvares Cabral
Porque já era habitado.

Desejo uma boa tarde feliz você,
Mulher simpatia
Explicar não sei porquê
Você é uma fonte de alegria!

Um beijo
Eduardo.

Luria Corrêa . disse...

Que crônica Severa! Eu acho que tem muito milho de pipoca aí com medo de estourar viu ... talvez tenha medo de mudanças, ainda que sejam para melhor. Pessoas assim deviam ler sua crônica!

Beijão :)

CLEMENTE GERMANO MULLER disse...

Oi minha querida mami de coração SEVERA. Adorei o texto sobre PIPOCA. Ando tão cansadinho de pular de cidade em cidade que ainda bem que DEUS mandou uma chuvinha boa hoje de tarde e nesse momento estou curtindo a paz e a tranquilidade de um milho numa panela sem fogo, apenas esperando a hora de dar outros pulinhos. Um grande beijo no coração. Muita produção nas tuas fotos, ficaram lindas, aliás, como todas né... FIQUE COM DEUS.

Anônimo disse...

uia, coisa linda heinnnnn

Magia da Inês disse...

º°❤ Só Rubens Alves para escrever um texto iluminado como esse.
Amei as suas fotos com as pipocas.
Bom fim de semana!
Beijinhos.
Brasil
°º✿
º° ✿ ✿⊱╮

Palavras disse...

Oi Severa,

Eu adoro o Rubem Alves e tudo que ele escreve.
Parabéns pela escolha!

Obrigada pelo carinho no Palavras

Beijos

Célia disse...

... indo pro fogão preparar minhas pipocas... e, não é de hoje que, se eu não pular... estouro-me toda!
Valeu pelo Rubem e pela pipoca!

BlueShell disse...

Gostei...e sim...sou uma pipoquinha...LOL...
BEIJOS para uma linda mulher"!
BShell

Ricardo Miñana disse...

Cuando voy al cine tambien como las palomitas.
feliz fin de semana.
un abrazo.

Everson Russo disse...

Um belo sábado pra ti minha amiga querida...beijos e beijos.

Bixudipé disse...

Severa, querida, excelente crônica: propícia ao nosso tempo, viu?
Eu confesso, pois, que a pouco fui jogado ao fogo e estou estourando aos poucos; mas, já me sinto um pipoca!

Adorei! Abração,

Rodrigo Davel

Ma Ferreira disse...

Rubens Alves é tudo!!
Amei a cronica.
Um beijinho de saudades...
Vc ta muito bem nas fotos..que corpinho em mammy!!rsrrs

te amuuu!!

Alê disse...

Um xero em Vc tbém, doce Severa,



Bjkas

Loivarice disse...

Olá Severa, muito legal a crônica, todos deveriam coloca-la em pratica, bjs bom final de semana ...

Imac by Artes disse...

Querida amiga!
Linda foto!
Não quero ser piruá, quero estourar como pipoca...
Amo Rubem Alves!
Abraços! Um final de semana lindo e abençoado pra ti.

edumanes disse...

Você silênciou,
Eu a escrever
Voltei aqui estou
Para a Severa ver.

As pipocas a comer,
Eu para ela a olhar
É preciso entender
E saber interpretar.

Por isso aqui estou,
Para ver o que ela fez
As pipocas pelo chão espalhou
Amanhã irá fazer mais talvez!

Com ou sem pipocas,
Meu comentário vou terminar
Enviando umas beijocas
Para sempre recordar!

Eduardo.

Anônimo disse...

my god, help me

Eu LU na LUZ disse...

Severa, querida! Vim aqui retribuir tua visita e deixar o meu abraço! Belo texto e como sempre bela foto, como todas as tuas imagens, sempre transmitindo carisma e alegria! Bjus com muito carinho!

Paulo disse...

Ouvir Ravel num domingo calmo de sol brando... Um abraço de domingo pra você também.

Maria disse...

Minha amiga uma mensagem linda e as fotografias estão o máximo.
Bom domingo
Beijinhos
Maria

Everson Russo disse...

Um domingo cheio de carinho e muita poesia pra ti minha amiga, e uma semana de muito amor...beijos e beijos.

Majoli disse...

Ops, pode me chamar de pipoquinha SIM!!!
rsrsrs

Saudades de vir aqui, desculpe a ausência minha querida.

Tenha um delicioso domingo.
Beijos no teu coração.

edumanes disse...

Hoje, é domingo,
Antes do dia terminar
Continua Severa sorrindo
Eu te venho visitar.

Não o faço por obrigação,
O faço de livre vontade
Pela força da razão
Em nome da liberdade!

E da nossa amizade,
Foi assim que aprendi
Em nome da verdade
Quando te conheci!

Na net, virtual,
Mas sempre pensei
Boa amiga Severa Cabral
E não me enganei!

Bom domingo para você,
Um beijo
Eduardo.

Rosa Carioca disse...

E como sou pipoca!!!!

Cidinha disse...

Olá, Querida muito bom estar aqui e ver seu belo sorriso e sentir essa força interior que só vc tem. Amei as pipocas e vc linda! E bom e é preciso ser pipoca. Bjos doces e perfumados no seu core! Desculpe a falta! Problemas para enviar comentários.

AyméeLucaSs disse...

De alguma forma a gente tem que pular e o nosso fogo é o Sol ou a Lua, pois quando saímos pra rua, ele nos faz viver e pipocar! rsrrs
Severa, que lindo! Que força que senti ao ler estes dizeres. Quanto nos fortalece! Para dizer a verdade eu estou precisando dar umas pipocadas por ai neste mundo, hehehe
Eu adorei os seus comentários lá no meu blog e deixei respostas para você, ok! Quando tiver tempo de dar umas pipocadas por lá, eu vou adorar, rsrsrs
Beijos carinhosos

Alê disse...

Vim cá deixar um beijo, e de tanta vontade, vou fazer pipoca,


Bjkassssssss

Evanir disse...

Uma feliz noite de Domingo madrinha querida.
Gostei muito do poema da pipoca é triste imaginar que muitas vezes nem o fogo ardente consegue derreter o gelo de muitos corações.
E o caso da pipoca que deixou de pular ficou endurecida não se aproveita para nada serve.
Bem representado esta o poema da pipoca .
Um coração que pula como uma pipoca diante das emoções da vida certamente é um coração de puro amor.
Os endurecidos continuaram amargando por muito tempo até se render diante da dor.
Linda semana pra ti madrinha.
Beijos da afilhada.
Evanir

Toninhobira disse...

Boa escolha amiga, tenho o livro dele,e na vida é preciso decidir em ser pipoca ou piruá.Então vamos pulando e mudando de cor e dando gosto a todos.Um abração carinhoso minha querida amiga.Bela semana a voces.Bju de luz nos seus dias.

Ingrid disse...

que delícia de post amiga!!
em ambos os sentidos...
o fogo por vezes nos faz mais "saborosos"..
beijos perfumados..

Palavras disse...

Severa,

só você, esta pessoa única e especial, para falar de calcinha de renda de um jeito tão natural e tranquilo.

Muito bom!

Abraços amiga querida